De: edgarueda Em: setembro 09, 2020 Categoria: Sem categoria Comentários: 0

Existem dois tipos de zona de conforto. Tem um ambiente positivo, em que você está faturando muito bem e pode decidir ficar como está.

Mas é bom lembrar: várias empresas que eram gigantes no passado deixaram de existir porque não atualizaram. E também podemos chamar de zona de conforto um ambiente bem pior: a empresa está quebrada, você está sem carro, com nome sujo, mas se acostumou a essa situação e vai levando.

 

No processo de aceleração, quando a questão é sair da zona de conforto, você precisa tomar decisões que não são as mais simpáticas do mundo. Nós costumamos demorar muito tempo para entender que o mercado tem momentos de paz e de guerra. Momentos de paz com um general de paz é ótimo. O jipe está limpo, o quartel está arrumado, todo mundo arrumadinho. Agora, em época de guerra, você coloca o fuzil nas costas e vai para o front.

 

O inimigo número um desta Competência da Aceleração Estratégica é algo que todo ser humano faz com muita naturalidade: impor limites. As pessoas impõem limites para si mesmas. “Isso eu não consigo” – muitos de nós costumamos dizer.

 

Uma história que exemplifica bem isso é: o frentista do posto de gasolina, classe média baixa, olha um carrão chegando e pensa: “Eu nunca vou ter um desses…” Ele mesmo se condena a um destino extremamente limitado. Se ele olha uma foto de Paris ou Nova York, diz para si mesmo: “Eu nunca vou poder viajar para um desses lugares”.

 

São limites autoimpostos, que criam raízes em nosso campo mental.

Por isso, nas situações da vida em que precisamos superar nossos próprios limites e mudar a realidade, devemos estar cientes de que o primeiro acontecimento é no campo mental.

 

“O segredo do sucesso não é tentar evitar os problemas nem se esquivar ou se livrar deles, mas crescer pessoalmente para se tornar maior do que qualquer adversidade” – diz o escritor, empresário e palestrante canadense T. Harv Eker.

 

Quando a pessoa se acomoda na sua zona de conforto, por mais desconfortável que seja, é exatamente porque está tentando evitar problemas, ou se esquivar deles, por medo do desconhecido.

 

Contudo, na verdade os problemas estão dentro da própria pessoa. Enfrentá-los seria difícil e a pessoa, por inércia, se considera incapaz de dar esse passo. Harv Eker diz também: “Se você só tiver disposto a realizar o que é fácil, a vida será difícil. Mas se concordar em fazer o que é difícil, a vida será fácil.”

 

Adquira agora mesmo “O Poder do Método”, a bíblia de sucesso do mercado imobiliário. Aprenda como multiplicar milhões! Acesse o link:

https://edgarueda.com.br/segredos-imobiliarios/

Edgar Ueda,  fundador da Neximob, empresa de inteligência imobiliária, palestrante e escritor best-seller dos livros, Kintsugi – O poder de dar a volta por cima, Desvendando a caixa-preta do sucesso e O poder do método, Idealizador do Inside Imob, um dos maiores eventos de Inteligência Imobiliária da América Latina, sócio fundador do Instituto Êxito, idealizador do Podcast Inside Imob Cast.

Siga nas redes sociais: linkme.bio/edgaruedaoficial              

 

 

Gostou deste conteúdo? Compartilhe e ajude a multiplicar informações que motivam, inspiram e despertam mudanças que vão ajudar outras pessoas a virarem o jogo.