07nov
De: edgarueda Em: novembro 07, 2018 Categoria: Sem categoria Comentários: 0

Evento organizado pelo empresário e escritor Edgar Ueda, aconteceu nos dias 29 e 30 de setembro na cidade de Campinas, em São Paulo

“Só conhecimento não transforma. É preciso ter atitude, ação. Só assim as coisas começam a mudar dentro de você!”. Por entender que mentalidade é, verdadeiramente, o ponto de partida para o sucesso, o escritor e palestrante Edgar Ueda realizou, nos dias 29 e 30 de setembro, o Turn Around Summit. O evento, que aconteceu na cidade de Campinas, em São Paulo, reuniu mais de 30 palestrantes, os maiores do País, e atraiu mais de 1.400 pessoas oriundas de inúmeros estados brasileiros.

A arquiteta gaúcha Nicole Franco percorreu mais de 540 quilômetros, de Santa Catarina até Campinas, com um único objetivo: promover um verdadeiro ‘Turn Around’ (mudança de marcha, reviravolta) na vida dela. “Saio revigorada, com uma motivação enorme para colocar tudo em ação e mudar a minha vida. Edgar conseguiu cumprir o propósito dele que é impactar e transformar a vida das pessoas”, declarou Nicole, ainda em êxtase.

Para o empreendedor Alex Oliveira, de 23 anos, natural de Bento Gonçalves, em Porto Alegre, região Sul do Brasil, o Turn Around não se compara a nenhum outro evento sobre empreendedorismo que ele já tenha participado. “Desde os 15 anos invisto tempo e dinheiro para me desenvolver como pessoa e, em toda a minha vida, ainda não tinha participado de um evento como esse. Foi algo inovador em termos de conteúdo, motivação e referência. Valeu a pena cada segundo. Foi extraordinário!”, afirmou Alex.

E não é para menos. Pelo palco do Turn Around Summit, que aconteceu no Expo Dom Pedro, além do próprio Edgar Ueda, passaram nomes como Fernando Seabra, presidente da Fiesp; Pablo Paucar, autor do best-seller Mentalidade; Cris Arcangeli, empresária e escritora; Rick Chester, ex-vendedor de água e autor do livro “Pega a Visão”; Roberto Caruso, artista e expert em comunicação interpessoal; Marcos Le Pera, especialista em Branding Pessoal; Felipe Torres, empreendedor; Geraldo Rufino que, de catador de latinhas, virou um empresário de sucesso; Bem Zruel, escritor; e Marcos Scaldelai.

Além deles, Gilmara Gonçalves, Clodoaldo Araújo, Alexandre Taleb, Rodnei Vasconcelos, Priscila Quiroz, Geovana Quadros, Yoshio Kadomoto, Breno Oliveira, Franco Júnior, Daniel Zabotto, Marcial Conte, Guga Stocco, Graceh Kalrin, Tadeu Lockerman, Silvia Quirós, Sérgio Lima, Pryscila Silveira, Silvia Patriani, Alessandro Bomfim, Thiago Rodrigo e Roberto Navarro.

Intensidade
Foram dois dias de imersão que, segundo Ueda, são necessários para que empreendedores se diferenciem no mercado e se tornem, como ele costuma falar, um ser humano fora de série. “Quantos ‘nãos’ cabem em um ‘sim’?”, provocou Edgar, no palco. Durante a explanação, ele falou sobre a filosofia do posicionamento, do foco, da resiliência, do aprendizado com erro e do inconformismo, para citar algumas.

“Qual foi a última vez que você fez algo pela primeira vez. Seja apaixonado por vencer. Se a falta de tempo fosse justificativa para não ter sucesso, o preguiçoso seria o mais vitorioso”, ressaltou Ueda, que em 15 dias se tornou autor best-seller graças ao sucesso da sua primeira obra “Kintsugi, o poder de dar a volta por cima”.

De acordo com a empresária sergipana Geysa Kaline de Carvalho Araújo, valeu muito a pena ter saído de Aracaju para participar do Turn Around. “Foi sensacional. Muito conhecimento compartilhado de forma clara”, avaliou. Na opinião da esteticista Carla Ferreira, de Jundiaí, o nível do Turn Around foi acima da curva. “Nunca havia participado de um evento com esse nível intelectual. Nunca imaginava ouvir o que eu ouvi. Era o que eu precisava. Mexeu com a minha autoestima, com o meu lado profissional, com tudo. Me modificou enquanto ser humano. Foi um divisor de águas”, testemunhou Carla.

Tranformação
De fato, o Turn Around conseguiu mesclar temas diferentes que provocaram uma ruptura de crenças limitantes. Foi de desenvolvimento humano à negócios. Do humor à música. Sim, teve música também. Aliás, poesia em forma de canção através de Alan de Castro e Thiago Correia da banda Reverbe. Tudo alinhado de forma estratégica por Edgar Ueda para alcançar o único objetivo: promover mudança e crescimento na vida das pessoas. “Tudo o que aconteceu deu um ‘up’ no meu ânimo. Saí com vontade de quero mais. De querer ser um diferencial para mim mesma”, declarou a bancária Luciana patrícia Machado, de São Paulo.

Gostou deste conteúdo? Compartilhe e ajude a multiplicar informações que motivam, inspiram e despertam mudanças que vão ajudar outras pessoas a virarem o jogo.